As ferramentas do Google auxiliam nas mais variadas necessidades de um e-commerce. Diversas delas estão intimamente ligadas ao faturamento de sua empresa. Sendo assim, é possível afirmar que as ferramentas do Google podem melhorar as vendas do seu e-commerce.

Essas ferramentas mostram os pontos fortes do seu site, bem como aqueles que devem ser trabalhados em prol de um melhor desempenho e de uma melhor experiência para seus clientes.

Pronto para descobrir quais são essas ferramentas e como elas funcionam?

Google Search Console: como o Google enxerga o seu e-commerce?

O Google Search Console é uma ferramenta que ajuda a entender como o usuário chegou até o seu e-commerce. De certa maneira, é através dela que compreende-se como o Google enxerga seu site.

Essa ferramenta do Google, que se chamava Webmaster Tools até 2015, reflete a democratização da informação. Segue com a proposta de que não é necessário ser um webmaster ou um especialista para ter acesso a informações que podem melhorar seu site.

Através dos relatórios que a ferramenta gera, você analisa o tráfego de seu e-commerce. Além disso, é possível compreender como seu site de comporta nas pesquisas feitas no Google.

Por fim, o Google Search Console oferece os caminhos necessários rumo a um melhor desempenho. Por conta disso, é utilizado por muitos especialistas em SEO.

De forma mais detalhada, você aprende com ele:

  • Como o Google lê cada parte da página, como textos, imagens e descrições.
  • O que os usuários que acessam seu site pesquisaram no Google.
  • A forma que o Google indexa as páginas, identificando as palavras-chaves mais frequentes
  • Eventuais problemas de segurança que seu e-commerce pode ter.

Em linhas gerais, o Google não recomendará um site que não seja seguro ou que não forneça uma boa experiência de navegação para os usuários. Por isso, o Google Search Console mira e busca solucionar tudo que diz respeito a esses elementos.

PageSpeed e TestMySite: ferramentas do Google que mensuram a velocidade de carregamento.

Já foi comprovado através de pesquisas que um usuário espera, no máximo, até o terceiro segundo de carregamento de uma página. Se ela não foi carregada até lá, ele tende a abandoná-la.

Isso prova que, mesmo que seu e-commerce ofereça os melhores produtos e preços, dificilmente venderá se o site não carregar rápido.

Mas por que um site pode ser lento?

Primeiramente, erros de códigos. Em segundo lugar, elementos que exigem um tempo maior de carregamento, como imagens pesadas.

Para ajudar nisso, o Google disponibiliza duas ferramentas gratuitas:

  • PageSpeed: determina quais elementos do site estão prejudicando seu desempenho. Em seguida, fornece uma série de dicas de atuação para que o site melhore.
  • TestMySite: com uma proposta similar ao PageSpeed, o TestMySite foca na usabilidade em celulares, tendo a conexão 3G como referência. Dessa maneira, se seu e-commerce não carrega bem em uma conexão 3G, não será bem ranqueado pelo Google.

Existem diversas maneiras de otimizar um site. Dentre elas, destacamos, por exemplo, a hospedagem em servidores e clouds com mais recursos e mais próximos geograficamente do cliente. Pense também em aumentar a memória RAM do PHP, bem como manter o uso de cache através da otimização de bancos de dados (como MYSQL, NoSQL, dentre outros).

Além disso, evite o uso de muitos scripts de terceiros, e retarde os scripts que não sejam vitais para a página em questão.

Para imagens, use o formato .Webp, que é otimizado e mais apropriado para sites.

Google Ads Planner e Google Trends: cruzando tendências e palavras-chaves relevantes!

Palavras-chaves são de suma importância para a boa localização de um site. Se você já trabalhou em todos os pontos que trouxemos, contudo, é com as palavras-chaves que você conquistará seu público.

As palavras-chaves que seu site oferece devem estar em sinergia com os termos que o público que você almeja pesquisa. É possível definí-las através do Google Ads Planner, que ajuda na busca das palavras-chaves ideais, focando no perfil específico do cliente que você busca.

Outra ferramenta do Google bem interessante é o Google Trends, que apresenta um histórico da palavra-chave desejada. Com esse histórico, é possível analisar o desempenho da palavra-chave nos últimos dias, meses e anos!

Imagine cruzar esses dados? A palavra-chave do Ads Planner e o desempenho dela nos últimos meses no Google Trends? Assim, você constrói uma boa estratégia, e com isso, cresce na Internet!

Agora… Imagine uma consultoria especializada em SEO que reúne todas essas ferramentas do Google e as utiliza para oferecer o melhor para seus clientes? Assim é a Agência SOFT, atuando sempre com planejamento e cuidado para que os clientes cheguem em suas metas

Já teve a oportunidade de usar essas ferramentas do Google em seu site? Quais foram os resultados? Supriram suas expectativas? Compartilhe sua experiência através da seção de comentários!