Investir pesado no começo de uma loja virtual é para poucos. Mesmo para aqueles que dispõem de tal investimento, a minha recomendação é direta: Não vale à pena investir um “caminhão de dinheiro” na criação da sua loja virtual. Faça-o por etapas e veja, passo-a-passo, a sua loja virtual crescendo constantemente.

Decidi criar este post por acompanhar nos últimos 9 anos na Agência SOFT diversos projetos de e-commerce iniciarem e, depois de alguns anos, não atingirem os objetivos desejados. Na maioria destes projetos, os lojistas focaram em configurações e funcionalidades inicias na loja virtual, mas deixaram de ter atenção a um aspecto importantíssimo: Trazer visitas à loja virtual.

Projetos Caros e com Pouco Retorno

Quando criamos uma nova loja virtual, é comum desejarmos um layout personalizado, funcionalidades exclusivas e plataformas incrementadas que atenderão 100% do que desejados. Mas devemos pensar: Será que os clientes que comprarão na minha loja virtual utilizarão todas estas funcionalidades?

No desenvolvimento de lojas virtuais, todo o tempo dedicado pelos profissionais (sejam eles freelancers ou pertencentes a agências digitais) é precificado e passado como custo para você. Então, quanto mais personalizações e funcionalidades, maior será o custo final do seu projeto de e-commerce.

Como não dispomos – ainda – do dom da premonição, siga a minha dica: Comece com um projeto enxuto, com menor investimento inicial e foque em trazer novos visitantes, clientes para a sua loja virtual.

Muitas funcionalidades que Não Serão Usadas!

Há alguns anos, acompanhei um projeto de e-commerce em que o custo final de desenvolvimento ficou com mais de 200% do orçamento padrão que aplicávamos, isto pela quantidade de funcionalidades adicionais desejadas pelo lojista. Resultado: Alguns meses depois, sem um planejamento de divulgação e sem o foco em investimento em estratégias de otimização de SEO ou divulgação em Google Ads, a loja virtual deixou de existir. E não foi por falta de aviso!

Temos a tendência de imaginar o comportamento dos nossos clientes e pensar como navegariam na loja virtual. Em algumas situações acertamos, noutras erramos feio.

Para diminuir a exposição a riscos e economizar um bom montante de dinheiro – afinal sabemos que não é fácil multiplicá-lo – adote a estratégia de lançar a sua loja virtual, a sua marca, com menos personalização. Nesta primeira etapa, o seu foco estará no cadastro de produtos de sua loja virtual, a otimização inicial de SEO para que ela sejam bem-vista pelo Google e uma divulgação básica, para sentir a recepção dos seus clientes.

Quando as primeiras vendas chegarem, você terá uma motivação maior para fazer o investimento na segunda etapa: A Personalização da sua Loja Virtual.

Nem sempre a Loja Virtual mais bela é a que mais vende

Anos atrás, assessorando uma loja virtual de um subsegmento do setor de decoração, fiz uma pesquisa concorrencial para o nosso lojista (que ainda é cliente da Agência SOFT! Desde 2012!). Descobri, nesta análise, que o maior concorrente direto do meu lojista e com maior quantidade de vendas era uma loja virtual completamente ultrapassada no quesito visual. Uma loja virtual com pouco atrativo estético.

O que eles tinham? Bons produtos, boas descrições, (incrivelmente) boas fotos e uma boa estratégia de SEO. O layout e as funcionalidades mirabolantes, neste caso, não resultaram e vendas maiores. E geralmente esta história se repete em outros segmentos.

Busque o Equilíbrio

Ao criar uma nova loja virtual, faça um esforço para buscar o equilíbrio entre: Investimento inicial em uma plataforma robusta e muito bem configurada / atrair visitas para o seu e-commerce.

Sem as visitas você não terá dados e informações suficientes para saber se acertou ou errou no seu investimento inicial. Não terá como saber se os seus produtos estão encantando os seus clientes.

A depender do tipo de divulgação que você faz, do segmento do seu e-commerce e outros fatores, a taxa de conversão da sua loja virtual pode variar entre 0,5% e 5%. A taxa de conversão é o valor obtido através do cálculo a seguir:

  • Quantidade de Vendas (dividida) pela Quantidade de Visitas.

Se a sua loja virtual possui 100 visitas e 1 venda, você terá 1% de taxa de conversão. 100 visitas e 3 vendas, 3% de taxa de conversão.

Imagine que a sua loja virtual, num período de 1 mês, teve, digamos, poucas 150 visitas. Destas, remova 20-30 visitas feitas por você mesmo(a) e retire também as visitas feitas por amigos / parentes / desenvolvedores. Suponhamos que o valor final real (de clientes) seja de 70 visitas. Se o seu segmento tem uma conversão média de 1% (e sua loja virtual está na média do segmento), logo você terá 0,7 vendas no mês. Uma venda a cada dois meses!

Conclusão

Antes de investir muito na criação de uma loja virtual totalmente personalizada, faça a criação de uma loja virtual mais enxuta, porém foque nas estratégias para trazer visitantes à sua loja virtual.

Desta forma você poderá ter uma noção real de como os clientes estão observando sua marca, qual a percepção dos seus compradores.

Sobre a Agência SOFT

A Agência SOFT presta atendimento a lojas virtuais desde Setembro de 2010. Te convido a conhecer os nossos serviçosno site: www.agenciasoft.com.br.

  • Configuração Completa de Lojas Virtuais
  • Cadastro de Produtos para Lojas Virtuais
  • Treinamento para Plataformas de E-commerce
  • Suporte Técnico Operacional
  • Setup de SEO para Lojas Virtuais
  • Consultoria Mensal de SEO
  • Consultoria de Link Building para Lojas Virtuais
  • Cursos Completos de E-commerce
  • Aulas Avulsas para Lojas Virtuais

Créditos da imagem: yourmoneygeek.com